Direito de passagem em solo

Direito de passagem, o que é isso?

Outra situação que também costuma gerar conflitos nas redes de voo online é a falta de conhecimento de alguns pilotos virtuais — e até de alguns controladores também — sobre quem tem a preferência para taxiar quando duas ou mais aeronaves convergem para o mesmo ponto no aeroporto. Chega mais, porque é hora de falar um pouco sobre direito de passagem em solo.


Eu sempre digo que uma das melhores formas de você se divertir na IVAO ou na Vatsim é manter uma atitude positiva. E uma dessas atitudes positivas, na minha opinião, é não ser fominha. Ou seja: querer decolar primeiro, pousar primeiro, taxiar primeiro quando há outros tráfegos na mesma situação.

A ICA 100-12 – Regras do Ar estabelece lá no seu capítulo 4 uma parte específica para falar de direito de passagem. E este é um tipo de assunto que se aplica ao real e ao virtual. Como ainda não abordamos navegação em rota, voo de cruzeiro e coisas do tipo, não vou falar sobre o direito de passagem em voo. Vou abordar, neste post, apenas o direito de passagem em solo.

E não pense você que pelo fato de estar simulando, por exemplo, com um Boeing 747-400 e o outro piloto com um Cessna 172, que você vai ter preferência no procedimento de táxi, ou no pouso, ou na decolagem. No mundo virtual e neste caso tamanho não é documento.

O outro tráfego está à direita? Ele tem direito de passagem!

A regra definida na ICA 100-12 é muito simples. Existindo risco de colisão, deve-se considerar o seguinte:

  1. quando duas aeronaves se aproximarem de frente, ou quase de frente, ambas retardarão seus movimentos e alterarão seus rumos à direita para se manterem a uma distância de segurança;
  2. quando duas aeronaves se encontrarem em um rumo convergente, a aeronave que tiver a outra à sua direita cederá passagem; e
  3. toda aeronave que estiver sendo ultrapassada por outra terá o direito de passagem e a aeronave ultrapassadora manter-se-á a uma distância de segurança da trajetória da outra aeronave.

Acredito que a primeira regra é autoexplicativa. Neste caso, é possível que ambas estejam ocupando a mesma taxiway. Aí, uma das aeronaves terá mudar de taxiway ou dirigir-se à pista mesmo em caso de inexistência de uma segunda taxiway em que se possa fazer uma conversão.

A segunda regra — que é a mais comum de acontecer no ambiente virtual — a gente consegue perceber pela imagem abaixo.

Quem tem o direito de passagem neste caso?

Direito de passagem em solo

Este é um recorte do pátio de Guarulhos (SBGR). Estou considerando a 27R como a pista em uso para decolagem. O avião azul saiu do pátio 3 e o avião vermelho, do pátio 4. Ambos convergem para um mesmo ponto na taxiway B e, se não fizerem nada, vão colidir na interseção da B com a taxiway I.

Mas a regra é clara, diria Arnaldo Cezar Coelho. Quando duas aeronaves se encontrarem em um rumo convergente, a aeronave que tiver a outra à sua direita cederá passagem. Portanto, o piloto do avião vermelho deve retardar o seu movimento e deixar o avião azul passar.

Falando de um jeito bem simplista: aviação é mão inglesa. É o contrário do que nós, brasileiros, vivenciamos no trânsito. Quando estamos em uma rótula, por exemplo, devemos ceder passagem ao carro que vem da esquerda. Na aviação é o contrário: cedemos passagem a quem vem da direita. Simples assim!

A terceira regra presente na ICA 100-12 para este tipo de situação, eu nem vou mencionar nada mais além, porque também é autoexplicativa.

E o direito de passagem nos pousos e nas decolagens?

Isso também está previsto no regulamento. E também é algo bem simples de compreender e de aplicar.

Se você estiver em solo, você sempre cederá passagem a aeronaves em pouso ou em aproximação final.

Se você estiver em aproximação e outra aeronave também estiver, cederá passagem quem estiver mais alto. Ou seja: tem preferência a aeronave que estiver mais baixa. Só que essa aeronave não poderá se valer da condição de estar mais baixa para cruzar a frente da outra que está mais alta.

No caso de aeronave decolando ou por decolar, todas as outras em solo, nas áreas de manobra, cederão passagem. Em outras palavras: se você está no ponto de espera para decolar ou cruzar a pista, e já tem gente decolando na pista em questão, você vai aguardar a passagem da aeronave que decola.

Então, é isso! Em se tratando de direito de passagem, não adianta querer cortar a frente de todo mundo. Para mantermos a simulação em alto nível, o bom é conhecer e aplicar as regras sempre. Assim todos saem ganhando e temos um ambiente cada vez mais realístico e agradável.



Inscreva-se no canal no Youtube



Sobre Felipe Faria

Tem 37 anos, é natural de Florianópolis e residente em Joinville. Apaixonado por surfe, música e aviação. Criou e mantém o site e o canal no YouTube Aviação Virtual Para Iniciantes para, principalmente, ajudar a quem está começando neste hobby.