IVAO World Tour IFR 2018

IVAO World Tour 2018; o VFR cruza o Brasil

Você é daqueles que gosta de ter objetivos? Que gosta de desafios na hora de voar, em vez de só ficar de um lado para o outro o ano inteiro? Aqui vai uma dica para quem possui esse perfil. A rede IVAO já liberou os seus três World Tour 2018: IFR, com os 50 voos; VFR South America, com 14 pernas passando pelo Brasil, e o Long Haul, com voos de até 8h só para os fortes.


O IFR World Tour 2018 foi liberado no dia 1º de janeiro de 2018. Ele pode ser concluído pelos membros da IVAO até 31 de janeiro de 2019. O mesmo prazo vale para aqueles que quiserem dar uma voltinha pelas belas paisagens da América do Sul no tour VFR.

Para quem for fazer o IFR World Tour 2018, não será permitido voar acima do FL430 e nem utilizar aviões militares, exceto aqueles cargueiros ou VIP. A velocidade máxima permitida será Mach .85. O uso de aviões supersônicos, como o Concorde, está permitido, se condicionado a este limite de velocidade.

Os 50 voos somam uma distância total de 42.501 nm. Isso dá uma média de 850 nm por voo. Há pernas de até 1300, 1400 nm. Não há limite de pernas por dia, como já ocorreu no IFR World Tour deste ano.

VFR World Tour 2018 explora rincões do Brasil de Sul a Norte

South America VFR Tour 2018

Embora não tenha voos tão longos quanto o IFR, o VFR World Tour 2018 South America tem 10 pernas a mais, totalizando 60 voos. Da perna 39 à perna 53, os voos têm origem e/ou destino no Brasil. São eles: Realeza (SSRE), Bom Jesus (SSBJ), Paranaguá (SSPG/PNG), Ubatuba (SDUB/UBT), Búzios (SBBZ/BZC), Belo Horizonte / Carlos Prates (SBPR), Nanuque (SNNU/NNU), Valença (SNVB/VAL), Arapiraca (SNAL/APQ), Crateús (SNWS), Paço do Lumiar (SNOZ), Salinópolis (SNSM), Gurupá (SNGU) e Amapá (SBAM).

O VFR World Tour 2018 South America passa, ainda, pela Colômbia, Equador, Peru, Bolívia, Paraguai, Chile, Argentina, Uruguai, Suriname e Guiana. São, no total, 13.780 nm, uma média de 229,66 nm por voo.

Quem for fazer este tour, precisa ficar atento às regras. Não é permitido voar acima de 5.500 pés AGL e nem exceder a 250 KIAS. Somente podem ser utilizadas aeronaves com motor ou motores a pistão ou turbo-hélice. As aeronaves escolhidas não podem ter peso máximo de decolagem superior a 7.764 kg. É preciso ficar atento também ao caso de, eventualmente, algum código ICAO não estar disponível nos simuladores.

Long Haul World Tour 2018 exige disposição

Long Haul World Tour 2018

Outro World Tour liberado pela IVAO para esta ano, com prazo limite também em 31 de janeiro de 2019, é o Long Haul. Esse é para quem gosta de voar aeronaves grandes e passar horas em frente ao computador.

São 24 pernas, nenhuma delas com menos de 2.200 nm de distância. A mais longa tem 5.555 nm, que é a de número 12, que vai de Hong Kong a Vancouver.

No Long Haul World Tour 2018 também não é permitido voar acima do FL430 e nem exceder a velocidade de Mach .85. Somente aeronaves categoria pesada (acima de 136.077 kg) podem ser utilizadas, excetuando-se as pesadas militares.

O mais importante de tudo para quem for fazer o Long Haul é que o famoso sandbagging — que é quando o piloto deixa o simulador conectado na IVAO e vai dormir — está vetado. A desconexão máxima permitida é de 20 minutos. Os dorminhocos, caso flagrados, serão excluídos do tour. Haja café…



Inscreva-se no canal no Youtube



Sobre Felipe Faria

Tem 37 anos, é natural de Florianópolis e residente em Joinville. Apaixonado por surfe, música e aviação. Criou e mantém o site e o canal no YouTube Aviação Virtual Para Iniciantes para, principalmente, ajudar a quem está começando neste hobby.